Servidora que elaborou requerimentos para governistas na CPI da Covid é ligada a Flávio Bolsonaro

Compartilhe esta matéria!
1 de maio de 2021
Escrito por: Redação

Servidora do Palácio do Planalto que aparece como autora de requerimentos apresentados por senadores governistas na CPI da Covid, Thais Amaral Moura é considerada dentro do governo federal como uma pessoa ligada ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Como o GLOBO mostrou na edição desta quinta-feira, o nome de Thais figura nos registros eletrônicos de requerimentos apresentados por Ciro Nogueira (PP-PI) e Jorginho Mello (PL-SC) defendendo a convocação de médicos que defendem tratamento precoce. Flávio admite conhecê-la, mas nega ter proximidade.

CPI da Covid: ‘Omissões e ações erráticas do governo não podem mais passar incólumes’, diz plano de trabalho.

Moura está na Secretaria de Governo desde janeiro — chegou quando Luiz Eduardo Ramos ainda era o ministro desta pasta —, e ocupa o cargo de assessora especial na Secretaria Especial de Assuntos Parlamentares. Antes, passou também pelo Ministério do Turismo e pela Embratur, após ter feito campanha para Jair Bolsonaro em 2018.

Flávio afirmou ao GLOBO conhecer a servidora, defendeu sua competência, a descreveu como apoiadora fiel do presidente, mas negou ter proximidade:

— Conheço a servidora, assim como centenas de servidores, mas não tenho nenhuma relação pessoal nem de proximidade. Sei que é muito competente. Ela fez campanha para o presidente, é bolsonarista convicta e tem mais é que estar no governo para ajudar — disse.

Fonte: Extra / Foto Reprodução