O presidente da Fifa, Gianni Infantino, sugeriu um calendário do futebol com menos competições como solução para a crise do novo coronavírus ao redor do mundo.

Em entrevista ao jornal “La Gazzetta Dello Sporrt”, o representante da autoridade máxima da modalidade indicou que já há estudos nesse sentido, e considerou dar um “passo atrás”.

– Precisamos estudar o impacto global dessa crise. Agora é difícil, não sabemos quando voltaremos à normalidade. Mas vamos olhar as oportunidades. Talvez possamos reformar o futebol mundial dando um passo atrás. Com diferentes formatos. Menos torneios, porém mais interessantes – afirmou Infantino ao jornal italiano.

O presidente disse que a Fifa está empenhada em ajudar clubes e federações afetados pelo grande impacto econômico que o coronavírus trará em função das suspensões e paralisações de campeonatos. E cita a questão contratual como um dos temas delicados.

– Mostramos um espírito de cooperação e solidariedade com a Europa e a América do Sul (nota: alusão aos adiamentos para 2021 da Eurocopa e Copa América). Agora temos que pensar no momento dos clubes e nas decisões sobre a regulamentação do status dos jogadores e transferências. Temos que pensar em proteger contratos. São necessárias medidas. Será difícil, mas não há outra opção. Todos teremos que fazer sacrifícios – afirmou.

Fonte: Extra / Foto: Edilson Dantas/22.06.2019